Search
Close this search box.
Home / Assuntos / Curiosidades / O período do segundo templo

O período do segundo templo

A história judaica é marcada por eventos e períodos significativos, mas poucos são tão influentes quanto o período do Segundo Templo.

Este período abrange quase seis séculos, caracterizado por uma série de transformações.

Localizado em Jerusalém, o Segundo Templo não foi apenas um edifício físico, mas sim um símbolo do centro espiritual e nacional do povo judeu.

Início do segundo templo

A construção do segundo templo iniciou em 536 a.C., após o retorno dos judeus do exílio babilônico (Esdras 3:8-10).

Este retorno foi repleto de desafios, os judeus enfrentaram tensões com os habitantes locais e a necessidade de reafirmar sua identidade e práticas religiosas.

Líderes como Esdras e Neemias foram fundamentais na reconstituição da vida de adoração em Jerusalém, enfatizando a observância da Torá.

A construção do Segundo Templo em Jerusalém foi concluída em 516 a.C., portanto, a construção do Segundo Templo durou cerca de 20 anos.

Dominação Helenística e a Revolta dos Macabeus

Após a conquista de Alexandre, o Grande, a região da Judeia entrou sob domínio grego, levando a tentativas de helenizar a população judaica.

A tentativa de Antíoco IV de impor cultos pagãos e profanar o Templo levou a uma forte resistência judaica.

A revolta dos Macabeus culminou na retomada e purificação do Templo em 164 a.C., um evento comemorado até hoje com a festa Hanukkah.

Domínio romano e Herodes o Grande

Em 63 a.C., Pompeu, o Grande, anexou a Judeia ao Império Romano, iniciando um período de controle romano que duraria por séculos.

Herodes, nomeado rei da Judeia pelos romanos, é notório por suas grandes construções e, particularmente, pela expansão e renovação do Segundo Templo.

A dominação romana, juntamente com a administração de Herodes e seus sucessores, trouxe tensões sociopolíticas e religiosas, estabelecendo o palco para os movimentos messiânicos e revolucionários.

Destruição e legado

A Revolta Judaica contra Roma em 66–70 d.C. culminou na destruição do Segundo Templo pelos romanos.

A destruição do Templo teve implicações profundas para o judaísmo, levando a uma reorientação da prática religiosa centrada na sinagoga e no estudo da Torá.

Embora destruído, o Segundo Templo vive na memória judaica, influenciando teologia, prática e esperanças messiânicas até hoje.

Conclusão

O período do Segundo Templo abrange uma era de transformações sem precedentes na história judaica. Da reconstrução do Templo após o exílio até sua eventual destruição, vemos uma tapeçaria complexa de eventos, ideologias e figuras.

Durante este período, o judaísmo enfrentou desafios externos e internos, adaptando-se, resistindo e, finalmente, transformando-se em resposta a essas pressões.

Ao refletir sobre este período, somos lembrados da resiliência, fé e adaptabilidade do povo judeu e de sua capacidade contínua de encontrar significado e propósito em meio às adversidades.

Perguntas Frequentes

1. Quando iniciou a construção do Segundo Templo? A construção do Segundo Templo começou em 536 dC, após o retorno dos judeus do exílio babilônico.

2. Quem foram Esdras e Neemias e qual foi sua importância? Esdras e Neemias foram líderes fundamentais na revitalização da vida de espírito em Jerusalém, dando ênfase à observância da Torá.

3. O que foi uma tentativa de helenização da população judaica? Após a conquista de Alexandre, o Grande, houve esforços para helenizar os judeus, o que teve importância na cultura e nas práticas gregas para a população local.

4. O que desencadeou a Revolta dos Macabeus? A tentativa de Antíoco IV de importar cultos pagos e profanar o Templo levou a uma resistência judaica, culminando na Revolta dos Macabeus.

5. Como a Judeia se tornou parte do Império Romano? Em 63 a.C., Pompeu, o Grande, anexou a Judeia ao Império Romano.

6. Quem foi Herodes e qual foi seu impacto no Período do Segundo Templo? Herodes, nomeado rei da Judeia pelos romanos, é conhecido por suas grandes construções e pela expansão e renovação do Segundo Templo.

7. O que levou à destruição do Segundo Templo? A Revolta Judaica contra Roma, que ocorreu entre 66–70 d.C, culminou na destruição do Segundo Templo pelos romanos.

8. Quais foram as consequências da destruição do Templo para o judaísmo? A destruição levou a uma reorientação da prática religiosa, centrada agora na sinagoga e no estudo da Torá.

9. Qual é o legado do Segundo Templo na memória judaica? Mesmo após sua destruição, o Segundo Templo continua a influenciar a teologia, prática e esperanças messiânicas do judaísmo até hoje.

Artigos Relacionados

Compartilhe:

Índice

Mais Populares

apostolo-paulo

33 fatos relevantes da vida do apóstolo Paulo

diferenças-entre-sumo-sacerdotes-sacerdote-e-levita

Diferenças entre sumo sacerdote, sacerdote e levita.

biblia-palavra-de-deus

A Bíblia é ou ‘contém’ a palavra de Deus?

30-coisas-que-o-cristão-NÃO-deve-fazer

30 coisas que o cristão NÃO deve fazer

genealogia

Por que existem duas genealogias de Jesus na Bíblia?

WhatsApp
Entre para o nosso grupo do WhatsApp e receba os nossos conteúdos no seu celular.