Search
Close this search box.
Home / Teologia / Angelologia / O que é Angeologia?

O que é Angeologia?

Angeologia é o estudo dos anjos, uma disciplina na teologia sistemática que explora a origem, natureza, e propósito desses seres espirituais mencionados em toda a Bíblia.

O estudo aborda questões sobre a origem dos anjos, suas características, suas ordens ou hierarquias e suas atividades, tanto nos eventos celestiais quanto nos terrenos.

Os anjos são uma parte fundamental da narrativa bíblica, instalados como mensageiros de Deus, executores de Sua vontade e protetores dos fiéis.

A angeologia visa compreender como os anjos se relacionam com Deus, com o universo, com os seres humanos e com a salvação e juízo final.

Significado da palavra Anjo

A palavra “anjo” é derivada do termo grego “angelos”, que significa mensageiro. Esta etimologia reflete o papel principal dos anjos como mensageiros divinos, uma ponte entre o céu e a terra, transmitindo a vontade, proteção e mensagens de Deus para a humanidade.

No hebraico bíblico, anjos são referidos como “mal’akh”, também significando mensageiro. Esses termos sublinham a função dos anjos como embaixadores celestes, encarregados de missões específicas por Deus.

O conceito de anjo, portanto, não é tanto sobre a natureza ou a forma do ser, mas sobre a função que desempenham no cosmos divino.

Os anjos são entendidos como seres espirituais, sem corpos físicos como humanos, criados por Deus para servir a Ele e executar Sua vontade.

Origem dos Anjos

Segundo as Escrituras, os anjos são seres criados por Deus. No entanto, a Bíblia não especifica exatamente quando foram criados.  Alguns teólogos acreditam que eles foram criados antes do mundo físico, possivelmente no início da criação.

Consoante a Escritura Sagrada, “Nele [Jesus] foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele” conforme está registrado em Colossenses 1.16.” e: “Sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1.3).

A criação dos anjos é atribuída diretamente à Palavra de Deus, conforme Salmos 33.6, indicando que foram trazidos à existência pelo comando divino.

Eles são frequentemente referidos como “o exército de Deus”, um termo que reflete sua organização e função como servos obedientes e poderosos de Deus, prontos para executar Sua vontade (Salmos 148.2-5; Neemias 9.6).

Primeira aparição dos Anjos na Bíblia

Anjos aparecem em toda a Bíblia, com a primeira menção no livro de Gênesis. Após a queda do homem, Deus coloca querubins ao leste do Jardim do Éden para guardar o caminho da árvore-da-vida (Gênesis 3.24).

Esta passagem não apenas introduz a existência dos anjos, mas também destaca seu papel como servos de Deus, realizando tarefas específicas conforme a vontade divina.

Desde então, os anjos aparecem com frequência, orientando, protegendo e entregando mensagens aos escolhidos de Deus.

Objetivo da existência dos Anjos?

Os anjos foram criados por Deus com múltiplos propósitos. Primeiramente, eles existem para adorar e glorificar a Deus, participando dos louvores celestiais e servindo diante de seu trono.

Além disso, são enviados como mensageiros para comunicar a vontade de Deus, guiar, proteger e prover assistência aos seres humanos.

Em diversas narrativas bíblicas, anjos intercedem em situações críticas, oferecem conforto, entregam revelações proféticas e executam juízos divinos.

Sua existência reflete a majestade e soberania de Deus no cumprimento de seus desígnios.

Posição hierárquica dos Anjos no céu?

Na hierarquia celestial, os anjos ocupam uma posição que reflete a ordem e autoridade estabelecidas por Deus, mas todos estão subordinados a Deus e a Jesus Cristo.

Efésios 1.21 afirma que Cristo está “acima de todo principado, e poder, e potestade, e domínio”, claramente colocando Jesus acima de todas as ordens angelicais.

Hebreus 1.4 preleciona que Cristo é “tanto mais excelente do que os anjos”, estabelecendo Sua superioridade sobre todos os seres celestiais.

Os anjos não estão acima, mas sim servem a Cristo e a Deus. Hebreus 1.14 descreve os anjos como “espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação”, destacando seu papel de servos dos propósitos divinos.

Em Apocalipse 5.11-12, anjos, juntamente com todos no céu, adoram o Cordeiro (Jesus), reconhecendo Sua autoridade e divindade supremas.

Os Anjos constituem família?

A Bíblia não indica que os anjos constituem família no sentido humano. Eles são seres espirituais individuais criados por Deus, não nascidos ou gerados de outros anjos.

Jesus afirma em Mateus 22.30 que na ressurreição, as pessoas não se casam nem são dadas em casamento, mas são como os anjos no céu.

Isso implica que os anjos não se engajam em relações familiares ou procriação, existindo cada um como uma criação única e individual de Deus.

Conclusão

O estudo dos anjos, ou angeologia, oferece uma visão fascinante sobre os seres espirituais que povoam as narrativas bíblicas.

De mensageiros divinos a guerreiros celestiais, os anjos desempenham um papel vital na execução da vontade de Deus e na história da salvação.

Entender o significado, a origem, o propósito, a hierarquia e a natureza dos anjos nos ajuda a apreciar mais profundamente a ordem e o esplendor da criação de Deus.

Embora envoltos em mistério, os anjos nos lembram da realidade do mundo espiritual e do cuidado contínuo de Deus pela humanidade.

Este estudo não apenas enriquece nosso conhecimento teológico, mas também inspira um maior senso de reverência e admiração pelo divino.

Leia também: 

Os “Filhos de Deus” foram anjos que se casaram com mulheres?

Existe anjo da guarda?

Artigos Relacionados

Compartilhe:

Índice

Mais Populares

apostolo-paulo

33 fatos relevantes da vida do apóstolo Paulo

diferenças-entre-sumo-sacerdotes-sacerdote-e-levita

Diferenças entre sumo sacerdote, sacerdote e levita.

biblia-palavra-de-deus

A Bíblia é ou ‘contém’ a palavra de Deus?

30-coisas-que-o-cristão-NÃO-deve-fazer

30 coisas que o cristão NÃO deve fazer

genealogia

Por que existem duas genealogias de Jesus na Bíblia?

WhatsApp
Entre para o nosso grupo do WhatsApp e receba os nossos conteúdos no seu celular.