Search
Close this search box.
Home / Assuntos / História / O Coliseu de Roma (Parte 1)

O Coliseu de Roma (Parte 1)

O Coliseu de Roma, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, é um impressionante marco histórico e arquitetônico em formato circular situado na capital da Itália: Roma. Erguido na época antiga, o Coliseu de Roma é hoje um dos destinos turísticos mais procurados na cidade.

Essa valiosa herança histórica mundial revela a perícia e as variadas técnicas empregadas pelos arquitetos, engenheiros e construtores da Roma Antiga. Ele representa, assim, um dos mais destacados exemplares da arquitetura romana.

A história do Coliseu é um lembrete vívido do esplendor e glória do Império Romano, assim como dos desafios e mudanças ao longo dos séculos.

Sua estrutura majestosa e a rica história de eventos e espetáculos que ocorreram ali continuam a fascinar e encantar visitantes de todo o mundo, proporcionando uma janela para o passado grandioso da Roma Antiga.

Quando e quem construiu o Coliseu de Roma?

Foi construído durante o período da Roma Antiga. Sua construção iniciou-se no século I (cerca de 70 d.C.), sendo concluído aproximadamente em 80 d.C. O imperador romano Vespasiano, que governou de 69 a 79 d.C., foi o primeiro imperador da dinastia Flaviana.

Ele iniciou a construção, com sua morte seu filho Tito, que governou de 79 a 81 d.C., foi responsável pela conclusão da construção do Coliseu. Acredita-se que o anfiteatro tenha sido construído como um presente para o povo romano, uma forma de celebrar a vitória de Vespasiano e Tito na guerra contra a Judeia.

O projeto do Coliseu foi liderado por arquitetos e engenheiros romanos talentosos, que utilizaram técnicas inovadoras para a época. A estrutura foi construída principalmente com pedra e concreto.

Apesar de ter sofrido danos ao longo dos séculos, incluindo terremotos e pilhagens, o Coliseu continua a ser um dos monumentos mais icônicos do mundo e um testemunho impressionante da engenhosidade e habilidade dos antigos romanos na construção civil.

Por que o Coliseu de Roma é conhecido como Anfiteatro Flaviano?

Conforme os historiadores, o Coliseu de Roma é também conhecido como Anfiteatro Flaviano porque foi construído durante o reinado da dinastia Flaviana. A dinastia Flaviana era composta pelos imperadores romanos Vespasiano e seus dois filhos, Tito e Domiciano, que governaram entre 69 e 96 d.C.

O anfiteatro recebeu o nome Flaviano em homenagem à família Flaviana, que patrocinou sua construção e teve um papel fundamental na sua finalização. A designação Anfiteatro Flaviano não era utilizada na época da construção do Coliseu, mas surgiu posteriormente como uma forma de referir-se ao monumento, destacando a ligação com a dinastia Flaviana. A palavra Anfiteatro refere-se à sua forma circular.

Portanto, o Coliseu de Roma é conhecido como Anfiteatro Flaviano em razão de sua associação histórica com a dinastia Flaviana, que o construiu e deixou seu legado marcado na história de Roma.

Qual foi o objetivo da construção do Coliseu de Roma?

O Coliseu de Roma era um local de entretenimento e diversão para o povo romano, além de servir como uma demonstração de poder e grandiosidade do Império Romano. No anfiteatro romano ocorriam diversos tipos de eventos para o entretenimento da população, entre eles:

1. Jogos atléticos: Competições esportivas eram realizadas, incluindo corridas de carros puxados por cavalos, corridas a pé, saltos e lançamentos.

2. Combates de gladiadores: Esses eram os eventos mais populares e sangrentos do Coliseu. Gladiadores, que eram lutadores treinados, batalhavam entre si ou contra animais selvagens em confrontos emocionantes e perigosos.

3. Encenações teatrais: O Coliseu também era palco de encenações teatrais, com dramatizações de peças clássicas, mitos e histórias famosas da época.

4. Lutas de animais: Caças de animais selvagens, como leões, tigres, elefantes e rinocerontes, eram realizadas para entretenimento do público. Esses confrontos exibiam a força e a coragem dos caçadores e proporcionavam um espetáculo emocionante.

5. Batalhas navais: O Coliseu podia ser inundado para simular batalhas navais, conhecidas como “naumachia”. Essas batalhas apresentavam embarcações em miniatura e eram realizadas em grande escala, envolvendo água e navios de guerra.

Além desses eventos, o Coliseu também era utilizado para eventos políticos, como cerimônias de coroação de imperadores, e celebrações religiosas, como rituais de sacrifício. Era um local de grande importância social, onde o povo romano se reunia para se divertir, celebrar e testemunhar espetáculos grandiosos.

Além dos espetáculos, o Coliseu também era utilizado para eventos políticos e cerimônias religiosas. Era um símbolo de prestígio e poder do Império Romano, demonstrando a grandiosidade e a capacidade de construção dos romanos.

Quem eram as pessoas que frequentavam o coliseu de Roma?

O Coliseu de Roma era frequentado por uma ampla gama de pessoas, representando diferentes camadas sociais da sociedade romana. Entre os frequentadores estavam:

1. Nobres e políticos: A elite romana, incluindo senadores, aristocratas e imperadores, frequentava o Coliseu para assistir aos jogos e eventos realizados lá. Eles ocupavam os melhores assentos e desfrutavam de tratamento especial.

2. Cidadãos romanos: Os cidadãos comuns de Roma também tinham acesso ao Coliseu e podiam assistir aos eventos gratuitamente ou a um custo mínimo. Isso incluía os plebeus, artesãos, comerciantes e outros membros da classe média.

3. Estrangeiros e visitantes: O Coliseu atraía turistas e visitantes de diferentes partes do Império Romano e além. Pessoas de várias origens étnicas e culturais vinham a Roma e aproveitavam a oportunidade para testemunhar os espetáculos do Coliseu.

4. Escravos e pobres: Embora os escravos não tivessem os mesmos direitos e privilégios que os cidadãos livres, eles também podiam frequentar o Coliseu. Eles geralmente ocupavam os assentos mais baixos e eram tratados de forma diferente dos outros espectadores.

5. Mulheres: As mulheres também frequentavam o Coliseu, embora em menor número do que os homens. Elas tinham seções separadas ou assentos designados para elas.

É importante ressaltar que o Coliseu era frequentado por uma grande variedade de pessoas, representando diferentes classes sociais, e os eventos realizados ali serviam como uma forma de entretenimento e afirmação do poder e prestígio do Império Romano.

Leia também: O coliseu de Roma (Parte 2)

Artigos Relacionados

Compartilhe:

Índice

Mais Populares

apostolo-paulo

33 fatos relevantes da vida do apóstolo Paulo

diferenças-entre-sumo-sacerdotes-sacerdote-e-levita

Diferenças entre sumo sacerdote, sacerdote e levita.

biblia-palavra-de-deus

A Bíblia é ou ‘contém’ a palavra de Deus?

30-coisas-que-o-cristão-NÃO-deve-fazer

30 coisas que o cristão NÃO deve fazer

genealogia

Por que existem duas genealogias de Jesus na Bíblia?

WhatsApp
Entre para o nosso grupo do WhatsApp e receba os nossos conteúdos no seu celular.